Ativistas gays na Alemanha e no Brasil cogitam a legalização da pedofilia

O ativismo pedófilo já é realidade e trouxe esse assunto nos artigos Homem viciado em pornografia infantil é preso e alega perseguição intelectual; o ativismo pedófilo já é realidade!” e “Pedofilia; o próximo passo da esquizofrenia esquerdista.”

Em 2013, Volker Beck do partido dos verdes (que já tem alguns casos de pedofilia) na Alemanha, cogitou de forma implícita a legalização da tal prática no passado.

O que ocorreu foi o seguinte: Volker Beck em 1980, colaborou num livro chamado “O complexo pedófilo” (o termo cunhado ao título do livro é originalmente “pedosexual”), onde ele advoca a favor da legalização da pedofilia ou basicamente do “sexo entre maiores de idade e menores de idade” (frase usada por Beck para não deixar tão explícita sua vontade).

No livro, Beck escreve: “A descriminalização do pedosexualidade (ou pedofilia) tendo em conta o estado atual da sua criminalização mundial, é urgentemente necessária.”

O partido de Beck é conhecido por lutar por esses direitos “fundamentais” numa sociedade, é uma espécie de PSOL alemão.

Esse deputado é conhecido por ter o desejo de querer normalizar o comportamento homossexual na sociedade, só que nunca é bem aceito por estar quase sempre atrelado à pedofilia (algo que nunca vai ser aceito).

Volker Beck admite que o artigo que escreveu falando sobre o assunto, fica de forma implícita a ideia de sexo consensual e não-violento entre menores de idade e maiores de idade, e pediu desculpas. Membros do partido dos verdes na Alemanha saíram em defesa de Beck na época e disseram que essa parte da pedofilia nunca foi influente na ideologia do partido (duvido muito).

Enfim, Beck é gay e tem histórico de ser bastante ativo no movimento, inclusive já tendo se envolvido em brigas em 2006 com possíveis neonazistas alemães.

Já não é a primeira vez que vemos o movimento LGBT transcendendo à algo pedófilo (isso não é uma generalização).

Rosa Flieder, que é ativista dos direitos gays, em 1981 fez uma espécie de questionamento ou um artigo falando sobre “a questão da pedofilia nacional” (dando a entender que seria melhor se fosse legalizada).

Isso saiu numa revista gay da época (1981).

Em julho de 81, Rosa publicou uma entrevista com Olaf Stüben (que era um dos mais infames e conhecidos pedófilos na Alemanha naquela época) e na entrevista, ele advoca pelos direitos da pedofilia ser legalizada.

E acredite se quiser: Olaf mistura conceitos anti-capitalistas com pedofilia, o que ele falou quando perguntado sobre a inocência das crianças foi: “Inocência infantil é algo inventado pelos capitalistas burgueses”. Impressionante.

Com o passar do tempo, a entrevista foi ganhando certa adesão e muitos gays colocaram suas asinhas para fora na militância pedófila e gritavam “Não somos estupradores” aos 4 cantos.

Inclusive no Brasil, Luiz Mott é conhecido por advocar ou já ter advocado pela pedofilia ser legalizada. Ele chegou a fazer uma espécie de livreto com o nome “Meu Moleque Ideal” com algumas declarações pró pedofilia. Confira:

“No meu caso, para dizer a verdade, se pudesse escolher livremente, o que eu queria mesmo não era um “homem” e sim um meninão. Um “efebo” do tipo daqueles que os nobres da Grécia antiga diziam que era a coisa mais fofa e gostosa para se amar e foder. 

“Se nossas leis permitissem, e se os santos e santas me ajudassem, adoraria encontrar um moleque maior de idade mas aparentando 15-16 anos, já com os pentelhos do saco aparecendo, a pica taludinha, não me importava a cor…”

“Queria mesmo um moleque no frescor da juventude, malhadinho, com a voz esganiçada de adolescente em formação. De preferência inexperiente de sexo, melhor ainda se fosse completamente virgem e que descobrisse nos meus braços o gosto inebriante do erotismo…”

“Quero um moleque fogoso, que fique logo com a pica dura e latejando ao menor toque de minha mão. Que se contorça todo de prazer, de olho fechado, quando lambo seu caralho, devagarinho, da cabeça até o talo.”

Esse Luiz Mott já ligou para Olavo de Carvalho, inclusive, confira o encontro insano dos dois:

Nenhuma generalização com qualquer gay ou qualquer movimento gay precisa ser feita, mas assumir esse passado obscuro na história do movimento dos mesmos, é no mínimo honesto, porque assumindo que estamos lutando hoje contra todo programa cultural da esquerda (isso inclui a pedofilia sendo cogitada a todo momento ser legalizada), tornaria mais fácil a adesão de pessoas que ainda não sabem o que propriamente pensar.

 

Guilherme Wilbert

O sardento mais reacionário da internet. Twitter: @guiwde

4 thoughts on “Ativistas gays na Alemanha e no Brasil cogitam a legalização da pedofilia

  • Fevereiro 15, 2017 at 9:13 am
    Permalink

    “Normalizar o comportamento homossexual na sociedade”? HEY, homossexualismo é normal, vc ja viajou pra alemanha? EUROPA,AUSTRALIA,JAPÃO e AMERICA DO NORTE a sociedade não da a minima, tente diferenciar esses LIXOS,VERMES,PEDÓFILOS DE MERDA do resto, aliais, essa proposta da pedofilia NUNCA ira passar na ALEMANHA ou BRASIL pois somos um país de maioria CRISTÃ, mas em países nordicos onde mais de 70% são ATEUS…ai talvez, mas eu acho mais facil países da AFRICA legalizar isso dae…viajo todo ano pra alemanha e a DIREITA esta crescendo muito lá, nas proximas eleições eu GARANTO que vai ter um TRUMP ALEMÃO

    Reply
    • Fevereiro 16, 2017 at 4:40 am
      Permalink

      Viva o Trump alemão.

      Você deve achar que Deus é burro. Normal é o que ele definiu como normal.

      Se você acha que essas coisas acabam vindo todas juntas (ateísmo, desgraçamento social, pedofilia, decadência, homosexualismo, normalização e legalização de todo e qualquer comportamento e caráter HORRENDOS) por mero acaso, bom, tenta então escrever sua própria Bíblia.

      Todo mundo que tentou se provou errado. Não tem acaso nenhum nessas coisas. São tanto sinais como causas, e não tem como separar seus efeitos.

      Ademais, deixa de ser racista. Na África não-islâmica hoje essa merda toda está sendo extirpada, com conseqüências de extrema graça como por exemplo conseguir finalmente acabar com o surto de AIDS em diversos países.

      Reply
  • Fevereiro 15, 2017 at 11:36 am
    Permalink

    O video foi foda! Não tem como ter outra reação!
    MEU DEUS! Como pessoas desse tipo podem ter voz nesse pais?!

    Reply
  • Fevereiro 16, 2017 at 4:43 am
    Permalink

    Que nojo do caralho essas declarações de pedófilos. Eles querem crianças mesmo.

    Aliás, é longa a história de partidos alemães de esquerda e mesmo de movimentos gays de lá que foram e voltaram no apoio à pedofilia.

    Isso daí é só algo que escondem quando não é propício defender. Mas nunca deixou de ser um objetivo.

    Ademais, esses partidos verdes todos são manjados já. No caso do alemão, vive mandando dinheiro para campanhas em vários países do mundo.

    Inclusive no Brasil, o que é ilegal – mas parece que ninguém até hoje tomou qualquer atitude contra fontes estrangeiras de financiamento.

    Reply

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *