STF decide que preso tem direito a indenização por viver em condições precárias

É isso mesmo que você acabou de ler no título: o STF acaba de decidir que um preso terá direito a indenização por viver em condições precárias. Palavras não descrevem tamanha indignação.

A decisão aconteceu dia 16/02/2017 e ocorreu por causa de um preso que ganhou o direito de receber R$ 2 mil em danos morais após passar 20 anos em um presídio em Corumbá (MS). Atualmente, ele cumpre liberdade condicional.

Quem votou a favor dessa sandice: Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Celso de Mello e a presidente do STF, Cármen Lúcia.

Cadê a preocupação deles com o povo que morre na mão justamente destes, que agora vão ganhar indenização por ‘viverem em condições precárias’?

Inclusive, Barroso argumentou A FAVOR DE BANDIDOS, ele disse: “A indenização pecuniária não tem como funcionar bem. É ruim do ponto de vista fiscal, é ruim para o preso e é ruim para o sistema prisional. É ruim para o preso porque ele recebe R$ 2 mil e continua preso no mesmo lugar, nas mesmas condições.”

E é claro que o Fux, iria concordar com Barroso já que são todos basicamente da mesma laia, ele disse: “A forma como os presos são tratados, as condições das prisões brasileiras implicam numa visão inequívoca de que as penas impostas no Brasil são cruéis”.

Marco Aurélio também advocou a FAVOR DE BANDIDOS, ele disse: “É hora de o Estado acordar para essa situação e perceber que a Constituição Federal precisa ser observada tal como se contém. A indenização é módica tendo em conta os prejuízos sofridos pelo recorrente [preso].”

“A indenização é módica tendo em conta os prejuízos sofridos pelo recorrente [preso]”.

Palavras não descrevem tamanha indignação com essa frase. Onde estão eles para defenderem quem perdeu as vidas e patrimônios justamente na mão desses presos? Será que eles se esqueceram que ali conta com pedófilos, assassinos em série, latrocidas e outros dessa estirpe suja?

E a nossa querida Carmem Lúcia falou: “O que se tem no Brasil decorre de outro fator, que ao visitar essas penitenciárias a gente tem uma noção grave, é da corrupção que há nestes lugares. Troca-se a saída de alguém que não tenha direito por algum benefício. A situação é bem mais grave do que possa parecer, de não cumprimento da Lei de Execução Penal”.

Em suma, o que ocorrerá daqui para frente é o seguinte: mais uma vez, presos terão mais investimentos (porque, uma vez tomada essa decisão, é um pulo para os próximos casos de presos que alegarão terem vivido em condições precárias) e regalias a favor deles. Matam, estupram, roubam, sequestram, fazem o diabo com nossa sociedade e pessoas de bem, e no final: comida, roupa lavada, indenização, redução de pena, indulto disso, daquilo, e mais tantas regalias que não daria para contabilizar.

Guilherme Wilbert

O sardento mais reacionário da internet. Twitter: @guiwde

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *